Topo
#ficadica

#ficadica

Brigou e foi bloqueado no WhatsApp? Dá para enviar mensagens mesmo assim

Nicole D'Almeida

17/09/2018 11h03

Existe um jeito de você pedir desculpas, mas pense bem antes de agir

Brigou com alguém e quer consertar a situação, mas foi bloqueado no WhatsApp? Calma! Há uma forma de conversar com a pessoa mesmo assim. E não, não estamos falando de ligação, SMS ou qualquer outra rede social. Estamos falando do próprio mensageiro.

Mas, para isso funcionar, você vai precisar de um cúmplice, então pense bem antes de colocar a terceira pessoa no meio. Analise se a outra parte não vai se sentir desrespeitada ou invadida… Afinal, existe um motivo para você ter sido bloqueado/a.

Dito isso,

1. Peça ao seu cúmplice para adicionar quem te bloqueou no WhatsApp.

2. Peça a ele para criar um grupo entre os três.

3. Grupo criado, peça para o cúmplice sair.

4. Pronto! A conversa agora é entre os dois.

Para criar um grupo:

1. Entre no WhatsApp.

2. Toque no ícone de conversa – uma bolinha verde no canto inferior direito.

3. Toque em "Novo grupo".

4. Escolha os participantes e toque no ícone de seta na parte de baixo da tela.

5. Escolha o nome do grupo e toque no ícone de check.

Lembre-se de usar essa dica com consciência. Não a torne um abuso e respeite a pessoa em questão. Vale lembrar também que se a pessoa que lhe bloqueou sair do grupo você voltará a perder contato com ela.

Sobre os autores

Francisco Madureira é jornalista, mestre em Ciência da Comunicação, professor de Design Thinking e consultor em Metodologias Ágeis e Gestão de Produto. Aficionado por tecnologia desde a infância, é do tempo em que bip e palmtop eram hypes —mas nem por isso compra qualquer novidade só pelo rótulo. Adora uma boa conversa com café e sem Wi-Fi. Nicole D'Almeida é jornalista, apaixonada por novas culturas, viagens, tecnologia e pelo lado bom das incertezas do mundo. Ajuda a desvendar os principais truques para a tecnologia facilitar o dia-a-dia.

Sobre o blog

Dicas para tirar mais proveito do celular, do computador, da internet. E um centavinho de reflexão sobre tendências do mundo da tecnologia. A gente deixa o nosso centavinho, e você também pode contribuir com o seu.